CEATS
Home Contato
Ok

Destaques

Sistematizar para Disseminar

Gestão no Terceiro Setor

O AFROREGGAE é uma reconhecida organização da sociedade civil que há 20 anos luta pela transformação social através da cultura e arte. O objetivo deste projeto de pesquisa é transformar as tecnologias sociais desenvolvidas pela OSC em métodos que possam ser disseminados e customizados. Tais tecnologias são 'inteligências organizacionais' derivadas das práticas de desenvolvimento comunitário criadas e implantadas.

Capacitação Gerencial IEB

In Company

Desenvolver uma breve formação sobre gestão de OSCIP (Instituto Escola Brasil) que permita às gestoras da organização conduzirem de forma adequada o Instituto e as resguarde de riscos e problemas associados ao desconhecimento de normas jurídicas e processos administrativos.

A Escola Contra o Trabalho Infantil - Curso On Line

Desenvolvido a partir de uma parceria entre o Portal Pró-Menino e o CEATS, o Curso Online A Escola no Combate ao Trabalho Infantil acontece em um ambiente virtual de educação à distância desenvolvido para capacitar professores do ensino fundamental sobre os Direitos da Criança e do Adolescente, de forma a é contribuir para a implementação da Lei 11.525/07 que inclui conteúdos que tratem dos direitos das crianças e dos adolescentes no currículo do ensino fundamental, tendo como diretriz o Estatuto da Criança e do Adolescente.


Depoimento Especial de Crianças e Adolescentes vítimas de abuso ou exploração sexual - Curso On

A Childhood Brasil é uma organização brasileira e faz parte da World Childhood Foundation (Childhood), organização internacional criada por Sua Majestade Rainha Silvia da Suécia, em 1999, para proteger a infância e deixar as crianças serem crianças. A Childhood Brasil luta por uma infância livre de abuso e exploração sexual há 12 anos. Ao longo desse período, a organização tem trabalhado estrategicamente para enfrentar este problema de forma integrada com empresas, governos, organizações e comunidades. Para isso, a organização apoia projetos, desenvolve programas regionais e nacionais, influencia políticas públicas e transforma a vida de muitas crianças e adolescentes. Também educa os diferentes agentes, orientando como cada um pode agir para lidar com o problema, promovendo a prevenção e formando proteção em rede. Dentre os vários programas e projetos que a organização desenvolve, encontra-se o “Depoimento Especial”. Nesta iniciativa, a Childhood compreende que, atualmente, crianças e adolescentes vítimas ou testemunhas de crimes sexuais são ouvidos cerca de oito vezes durante o processo judicial e essa repetição leva à revitimização por meio da revivência do trauma. Desta maneira, a Childhood Brasil vem trabalhando pela normatização do direito de crianças e adolescentes serem ouvidos nos processos de forma diferenciada e protegida. Ao apurar dados relativos aos métodos de tomada de depoimento de crianças e adolescentes em processos judiciais existentes no Brasil e em outras dezenas de países, a organização formatou o estudo “Depoimento Sem Medo – Culturas e práticas não revitimizantes: uma cartografia das experiências de tomada de depoimento especial de crianças e adolescentes”. Esta pesquisa tem como objetivo principal subsidiar a formulação de políticas de humanização do processo de participação de crianças e adolescentes em processos judiciais, tendo em vista o melhor interesse do público infanto-juvenil e sua não revitimização. Com base no projeto “Depoimento Especial”, a Childhood Brasil agora tem como proposta iniciar um processo de capacitação que possibilite disseminar a metodologia e a prática de um novo modelo de escuta de crianças e adolescentes que se encontram em situação de abuso ou exploração sexual, evitando assim a revitimização dessas pessoas e possibilitando encaminhamentos com mais respeito e cuidado. Desta maneira, conhecendo o CEATS e a atuação desta organização em diversas ações de promoção dos direitos da infância e da juventude no cenário nacional, sobretudo no que tange a espaços virtuais aplicados à causa, o Childhood Brasil entrou em contato com o Centro no final de novembro de 2011. O objetivo seria realizar uma parceria para o desenvolvimento de um curso de educação à distância, que inicialmente seria destinado aos operadores do sistema de atendimento de crianças e adolescentes vítimas de abuso ou exploração sexual. Durante o processo de estruturação do projeto, surgiu a possibilidade de a Childhood Brasil trabalhar também em parceria com o Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Além de ser um parceiro estratégico para o projeto (devido à legitimidade, ao peso institucional e à capilaridade de acesso aos operadores da justiça), o CNJ já possui um ambiente de educação à distância que poderá ser utilizado para a capacitação dos operadores da justiça.


Os Jovens e a Sustentabilidade

Artigo escrito pela Prof.ª Dr.ª Graziella Maria Comini e seu orientando e estagiário do CEATS Mardem Feitosa, publicado nos Jornal Folha de São Paulo, no caderno Empreendedor Social


Capital Humano e Sustentabilidade

Centro de Empreendedorismo Social e Administração em Terceiro Setor (CEATS/USP) juntamente com o Programa de Estudos em Gestão de Pessoas (PROGEP) tem se debruçado no estudo de mais um tema relevante acerca das interações observadas em organizações complexas. A complexificação do “mundo do trabalho” gera novos desafios a serem enfrentados pelas organizações. Mais além, este processo gera também desafios aos pesquisadores, os quais devem se manter atentos aos fenômenos sociais e buscar explicações para tais. Nesse sentido, temos desenvolvido um projeto de pesquisa intitulado de “Capital Humano e Sustentabilidade”. De modo geral, esta ideia partiu da percepção no modo como as empresas vêm tratando o tema da sustentabilidade, adequando-o a partir da visão de que não existem empresas sustentáveis sem humanos sustentáveis. A partir dessa mudança de paradigma, enfrentam o desafio de se atualizar constantemente diante da necessidade de incorporar e disseminar os valores da sustentabilidade no dia a dia da organização.


ECA na Escola - Curso On Line

Desenvolvido a partir de uma parceria entre o Portal Pró-Menino (gerenciado pelo CEATS), a Secretaria Especial de Direitos Humanos, da Presidência da República, e o Ministério da Educação, o ECA NA ESCOLA é um ambiente virtual de educação à distância desenvolvido para capacitar professores do ensino fundamental sobre os Direitos da Criança e do Adolescente, de forma a é contribuir para a implementação da Lei 11.525/07 que inclui conteúdos que tratem dos direitos das crianças e dos adolescentes no currículo do ensino fundamental, tendo como diretriz o Estatuto da Criança e do Adolescente. Objetivos:  Capacitar os professores para incluir, no currículo do ensino fundamental, conteúdos e práticas sobre direitos das crianças e dos adolescentes;  Contribuir para que os professores possam provocar, refletir, problematizar e incorporar no ambiente escolar, questões relacionadas aos direitos e deveres de crianças e adolescentes;  Divulgar o conteúdo do ECA entre os professores e os estudantes;  Criar e fortalecer uma cultura de respeito aos direitos humanos das crianças e dos adolescentes Como forma de aplicar, na prática, os conteúdos discutidos no processo de formação, ao final, os participantes desenvolvem um Projeto de Aplicação Prática, no qual constroem propostas de atuação com a temática do curso dentro da escola ou com a comunidade escolar. Os projetos de aplicação são enviados por meio de formulário simplificado inserido na plataforma de educação à distância.


Social Entrepreneurship

Em 2012 as Coordenadoras do CEATS assumiram junto a FEA/USP, a responsabilidade pela publicação de um número especial da RAUSP – Revista de Administração, abordando o tema EMPREENDEDORISMO SOCIAL e promoveram uma Chamada de Trabalhos, colocando o CEATS e a RAUSP, mais uma vez, na vanguarda da produção acadêmica, abrindo espaço para um tema que é inovador na prática, transdisciplinar na fundamentação teórica, abrangente de diversas configurações organizacionais e prenhe de desafios e dilemas para empreendedores e gestores. A revista foi publicada em Setembro/2012 com artigos inéditos de autores renomados e reconhecidos no meio acadêmico. http://www.rausp.usp.br/